SAUDADE EM VERSO E PROSA

O amor verdadeiro vai muito além dos sonhos desta vida...

Áudios

QUEM ÉS...
Data: 13/09/2006
Créditos:
Poesia - Quem És
Autor - Nelson de Medeiros
Voz - Fernanda Guimarães
Música - Mariage D'amour - Richard Claydeman
Edição de Som - J.B. Xavier
Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

QUEM ÉS? (Rondel)
Ah! Que tristes e impenetráveis são teus cantos.
Ah! Quantas dores, quantos ais... Quanta  saudade...
Quantas liras de amor que em todos os recantos
ecoam  sofridas nas dobras da eternidade!

Mas ó doce Euterpe:  -Por que tantos encantos
se escondem em segredos e nebulosidade?
Ah! desvenda-me o arcano desses mundos santos,
vem a mim, filha de Zeus, vem doce deidade,

Pois que eu morro ao ver-te assim, versejando em prantos...
Quem és, afinal, impávida  claridade?
De que orbe vieste sussurrando-me  acalantos
em louvores  d!um amor,  no mundo, raridade!
Ah! que tristes e impenetráveis são teus cantos.

07/09/2006



Enviado por Nelson de Medeiros em 09/09/2006

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.



Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras