SAUDADE EM VERSO E PROSA

O amor verdadeiro vai muito além dos sonhos desta vida...

Textos


ÚLTIMA PEÇA.


Silencio... Sem aplausos na última cena
De nossa peça ( sem ensaios) desta vida!
Que jamais tu me lamentes, alma querida:
Não chores, não culpes nada, nem sintas pena!

O bardo cessa novamente a cantilena,
(Buril que lapidava a dura e árdua lida!)
Liras de amor ( Poesia !) , única saída
No anfiteatro ( amargo) de nosso palco arena!

Cantos de dor, paixão, estrofes dum passado;
Historias sem glórias num corpo amargurado,
Mas que a alma envaidecida teima em editar!

AH! Poeta insano que ri, mas de dor padece...
Que manda ao Céu , serena e reverente prece,
E, ao mesmo tempo, chora em grito a blasfemar!




Figura: Google
mp3 : Sombras (A.Lara
 
Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 20/02/2017

Música: Sombras - A.Lara

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras